10 mitos e verdades que você não conhece sobre o AVC

72

Cirurgião vascular esclarece dúvidas a respeito de acidente vascular cerebral e como perceber os sintomas

Acontece só após os 40? Quais os sintomas? Existe prevenção?! Essas são algumas dúvidas comuns sobre o acidente vascular cerebral (AVC), popularmente conhecido como derrame. A doença pode acontecer de várias formas e situações, por isso, é importante conhece-la.  

O Dr. Gilberto Narchi Rabahie, especialista em Cirurgia Vascular pela Sociedade Brasileira de Angiologia, Cirurgia Vascular e Endovascular e responsável pelo Serviço de Cirurgia Vascular do Hospital do Coração, elaborou uma lista com 10 mitos e verdades sobre o AVC. Confira!

1. O AVC é considerado grave?
Verdade! Sim, o acidente vascular cerebral pode ser classificado entre leve, moderado ou grave de acordo com a severidade e duração dos sintomas e sequelas.

2. É a doença que mais mata no Brasil?
Verdade! As doenças cardiovasculares são as primeiras causas de óbitos no Brasil, e incluem infarto do miocárdio e acidente vascular cerebral.

3. Ocorre apenas uma vez numa só pessoa?
Mito! É possível que o AVC aconteça mais de uma vez no mesmo paciente.

4. A dificuldade de movimentação é um sintoma?
Verdade! A dificuldade de movimentação de braço ou perna do mesmo lado do corpo (hemiparesia) e, até mesmo a alteração da fala (dislalia) e de consciência é um sinal do derrame.

5. A causa do derrame é a falta de oxigênio?
Verdade! Uma das causas é a privação de oxigênio nas células, que acaba ocasionando o AVC Isquêmico. Doenças cardíacas também podem ser outra causa. O AVC pode ser causado por coágulos que são formados no coração e podem migrar inclusive para o cérebro, causando oclusão de artérias e consequente isquemia local. Os próprios vasos intracerebrais podem ocluir localmente devido a aterosclerose focal. Outra causa de AVC é sangramento, ou seja, um vaso intracerebral pode romper e causar extravasamento de sangue. Neste caso o AVC é então hemorrágico.

6. As chances de cura são pequenas?
Mito! A possibilidade de cura aumenta de acordo com o diagnóstico. Quanto antes ocorrer o diagnóstico e iniciar o tratamento específico, menores as chances de sequelas.

7. Após o acidente é possível voltar à rotina normalmente?
Verdade! Porém, depende do grau de acometimento cerebral. Existe AVC que praticamente não deixa sequelas, e outros, mais raros que são incapacitantes.

8. Atividade física diminui o risco de acidentes cardiovasculares?
Verdade! Assim como não fumar tabaco e ter controle de hipertensão arterial, diabetes e dislipidemias. Hábitos saudáveis serão sempre bem-vindos para a qualidade de vida e para evitar um AVC.

9. O derrame acontece somente depois dos 40 anos?
Mito! O acidente pode ocorrer com crianças e adolescentes também, porém, com a idade, a condição clínica piora devido aos fatores de risco envolvidos (aterosclerose, diabetes e hipertensão arterial).

10! A trombofilia tem relação com a doença? 
Verdade. Alguns casos específicos de AVC podem ser atribuídos à trombofilia, portanto, se houver histórico familiar de trombofilia ou se o próprio paciente já teve algum episódio de trombose, sem motivo claro aparente, é recomendado analisar com um profissional.

Leia também: Conheça os principais sintomas do infarto

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui