Segundo pesquisa realizada pela American Cancer Society, em 2018, uma em cada oito mulheres que viverem até os 75 anos terão diagnóstico de câncer de mama. A incidência da doença tem aumentado nos países ocidentais e no Brasil, de acordo com a OMS (Organização Mundial da Saúde), o câncer de mama afetará mais de 85 mil mulheres, em especial aquelas que vivem nas regiões Norte, Nordeste, Sul e Sudeste.

Sabe-se que após os 50 anos, a incidência do câncer de mama é maior. Sendo assim, a nutricionista do Instituto Lerner, Kheyt Fernandes, explica que é possível ter hábitos saudáveis que podem prevenir a doença tendo “uma alimentação correta e balanceada durante toda a vida!”.

Vale lembrar que determinados tipos de câncer levam a alterações metabólicas onde há um aumento do gasto energético do organismo, ocasionando a perda de peso progressiva e tornando mais instável o equilíbrio nutricional. Porém, o que muitas vezes a sociedade não sabe é que há um risco de desnutrição três vezes maior nos pacientes oncológicos se comparado aos portadores de outras doenças.

A nutricionista explica que o desenvolvimento dessa doença pode ser combatido pela alimentação de duas formas, a primeira é não comer em excesso substâncias que são cancerígenas (embutidos e frituras, por exemplo) e a segunda é acrescentar a dieta os alimentos que possuem substâncias anticancerígenas, como:

1) Frutas vermelhas e roxas: fontes de antocianinas e elagitanos, que regulam o ciclo celular das células de câncer, inibindo seu crescimento e proliferação.

2) Canela: rica em polifenóis e cinamaldeíd, que possuem ação anti-inflamatória e antitumoral.

3) Alho: compostos organossulfurados, propriedades antioxidantes e inibição do crescimento tumoral.

4) Gengibre: gingerois, shogaois, paradois, atividade antimoduladora e antitumoral.

5) Chá verde: flavonoides, combatem os radicais livres e inibe o crescimento do tumor.

6) Peixes (atum e salmão): contém ômega 3 (EPA E DHA), e são anti-inflamatórios e antitumoral.

7) Vegetais Crucíferos (brócolis, couve-flor): fontes de isotiocianatos, inibem o desenvolvimento de células cancerígenas em vários órgãos.

8) Açafrão: contém curcumina, desmetoxicurcumina e bisdemetoxicurcumina, propriedades anti-inflamatórias, antioxidantes e anticancerígenas.

9) Uvas (resveratrol): reduz a atividade das células tumorais, inibe o crescimento do tumor e de metástases.

10) Maçã com casca e cereja (quercetina): substância antioxidante que elimina os radicais livres do organismo, evita o surgimento de câncer.

O que não se deve consumir?

“Os alimentos potencialmente carcinogênicos e que devem ser evitados são: refrigerantes, açúcares e cereais refinados, frituras, gordura saturada, carne vermelha e processada, embutidos e suco de frutas processadas” explica a nutricionista, Kheyt Fernandes.

Prevenir com o autoexame, também, é essencial

Além da alimentação, a prevenção ao câncer de mama começa no autoexame que deve ser praticado mensalmente, principalmente entre o 7º e 10º dia contados a partir do 1º dia da menstruação. O autoexame pode ser feito em 3 etapas:

1ª etapa – Mama: examine a mama esquerda, colocando a mão esquerda atrás da cabeça e apalpando com a mão direita. Para examinar a mama direita, coloque a mão direita atrás da cabeça e apalpe com a mão esquerda.

2ª etapa – Mamilo: pressione os mamilos suavemente, observando se há alguma secreção.

3ª etapa – Axilas: examinado as mamas, apalpe toda área debaixo dos braços.

Em casos que o paciente sentir algo ‘errado’, procure um médico!

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui