Centro de reciclagem do Projeto Eco Educa | Crédito: Divulgação
Centro de reciclagem do Projeto Eco Educa | Crédito: Divulgação

Realizado no Clube Magic Gardens, o projeto irá sensibilizar e empoderar crianças e jovens de 6 a 19 anos sobre questões sustentáveis

Foi lançado oficialmente em Ribeirão Preto o Eco Educa, um projeto educacional que irá proporcionar vivências e experiências educacionais com o meio ambiente, voltado para crianças e jovens com idade entre 6 e 19 anos. Idealizado pelo empresário Ale Balbo, em parceria com a empresa Native e o grupo de educadores Ecoar – Educação e Sustentabilidade, as atividades acontecerão a partir de agosto, nas instalações do Clube Magic Gardens.

O Projeto Eco Educa tem como objetivo sensibilizar e empoderar crianças e jovens sobre as questões da sustentabilidade, para que possam desenvolver soluções criativas, colaborativas e transformadoras, por meio do desenvolvimento de atividades lúdicas, pedagógicas e inovadoras.

O empresário Ale Balbo | Crédito: Divulgação
O empresário Ale Balbo | Crédito: Divulgação

Para isso, os educadores irão trabalhar de maneira integral as múltiplas habilidades dos jovens, através de vivências com a natureza, oficinas, jogos, dinâmicas e tecnologias sustentáveis. “Nossa ideia é proporcionar experiências únicas e transformadoras, e formar jovens lideranças para que se tornem protagonistas do desenvolvimento sustentável de nossa região”, explica o empresário Ale Balbo.

Metodologia
Os educadores utilizarão metodologias participativas e integrativas, com base nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU). Através de agendamentos das escolas, as crianças e adolescentes passarão por diferentes espaços pedagógicos durante um dia de vivência no clube. Além das atividades, o dia de vivência inclui refeições naturais, com alimentos prioritariamente orgânicos.

Espaços pedagógicos
O Projeto Eco Educa conta com cinco espaços pedagógicos. Um deles é o Espaço Terra, que irá hospedar uma horta agroflorestal, jardins aromáticos e medicinais, além de um viveiro de mudas educador. Com isso, busca-se promover um contato mais próximo dos participantes com a natureza e trabalhar temas relacionados à preservação do meio ambiente e à produção e consumo de alimentos saudáveis. Esta área estará integrada ao Espaço Água, local onde aprenderão como é realizada a captação de água de chuva e o manejo integrado da água. Outro local é o Espaço Floresta, que contará com um meliponário (de abelhas nativas sem ferrão) e com uma trilha sensorial, onde serão desenvolvidas atividades de sensibilização e dinâmicas lúdicas, promovendo vivências com a fauna e a flora locais.

Os alunos terão ainda contato com um centro de triagem de resíduos recicláveis e de compostagem de resíduos orgânicos, atividades que serão realizadas no Espaço Resíduos. Outros temas importantes estão relacionados às energias renováveis e sustentáveis, através de técnicas de obtenção de energia limpa e consumo energético, por meio de experiências com os painéis solares e outras tecnologias sustentáveis do Espaço Energia.

“Nosso objetivo é promover vivências com o meio ambiente e provocar reflexões significativas, que despertem o senso de responsabilidade e comprometimento para as questões sociais, econômicas e ambientais de nossa sociedade”, completa Rafaela Sansão, educadora do Ecoar – Educação e Sustentabilidade.

As inscrições já estão abertas e as escolas poderão agendar suas visitas a partir do mês de agosto, com grupos de até 50 crianças, de 6 a 19 anos, através do telefone (16) 3975-8993 ou pelo e-mail: contato@projetoecoeduca.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui