Exame de imagem para prevenção de infarto do coração

0
62

O escore de cálcio detecta a presença dessa substância nas artérias coronárias, que, em grande quantidade, pode indicar a existência de estenose coronária significativa. É um exame rápido e sem uso de contraste

A calcificação da parede vascular é um marcador bastante específico do processo aterosclerótico e sua presença pode indicar obstrução das artérias coronárias. O escore de cálcio apresenta elevada sensibilidade para a detecção de aterosclerose subclínica e, por isso, é capaz de identificar doença coronária muito antes do aparecimento de sintomas, além de quantificar sua extensão e distribuição.

O exame é realizado com equipamentos de tomografia mais avançados com sincronização ao eletrocardiograma para minimizar artefatos de movimentação cardíaca, expondo o paciente a baixas doses de radiação. Geralmente não requer controle de frequência e não faz uso de contraste iodado.

Ele é muito utilizado para avaliar o risco cardiovascular em pacientes assintomáticos com risco cardiovascular intermediário pelo escore de Framingham ou outro algoritmo de estratificação cardiovascular, ou ainda naqueles de baixo risco, mas com história familiar positiva para coronariopatia precoce.

O procedimento não tem indicação para pacientes de alto risco para doença arterial coronariana ou aqueles sabidamente coronariopatas, com stents ou cirurgia de revascularização prévia.

O escore de cálcio pode ser realizado na MED – Medicina Diagnóstica em tomógrafo 128 cortes e com diagnóstico de médicos cardiologistas especializados na área de imagem.


Dr. Gustavo Jardim Volpe|CRM/SP 116363
Cardiologista e especialista em imagem cardiovascular da equipe da MED – Medicina Diagnóstica

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui