• Mundo Zumm
  • Colunas
  • Zummcast
Início Colunas Investimento Mais retornos exigem prazos mais longos

Mais retornos exigem prazos mais longos

Para ganhar mais no mercado financeiro, temos duas opções: alongar o tempo da nossa carteira ou correr mais risco

É comum ver que a maioria dos investidores no Brasil possui uma concentração muito alta do seu patrimônio em produtos conservadores atrelados ao CDI. E é simples compreender isso quando verificamos que nossa média histórica de juros é alta. A principal ferramenta do Banco Central para conter a inflação é elevar essa taxa e, diante disso, deixamos de explorar o mercado financeiro em busca de outras classes de ativos, já que sempre foi possível ganhar o tão desejado 1% com risco baixo e alta liquidez.

No segundo semestre de 2016, quando nossa economia afundava em recessão, havia muitos investimentos interessantes relativamente baratos, mas o conforto do juros ainda em patamares mais altos não nos trazia segurança para iniciar uma diversificação.

Em 2017 e 2018, os investidores, comparando a rentabilidade dos últimos anos, viram que ela já estava bem longe do 1%, forçando um movimento forte de diversificação em busca de uma rentabilidade maior em médio/longo prazo. Ótimo! Feita a diversificação – considerando aquele ditado “antes tarde do que nunca” –, parecia que o próximo passo era apenas acompanhar o investimento diversificado entregar o 1% ao mês (hoje algo em torno de 200% do CDI), com base em gráficos e análises promissores.

Entretanto, chegou 2018, um ano bem complicado para a economia. Ainda que tenha começado otimista, com dólar e inflação controlados, veio maio, a greve dos caminhoneiros, depois o dólar, que chegou a patamares inesperados, e uma eleição presidencial nem um pouco tranquila. Ou seja, todos os gráficos lindos dos últimos anos já não estavam mais tão lindos assim; boa parte ainda perdia do CDI que, apesar de baixo, era garantido. Os investidores mais cautelosos aproveitaram todas as oportunidades do ano turbulento e os mais desesperados voltaram para o CDI exatamente no momento em que era mais interessante aumentar a exposição ao risco.

E aí está o erro! Por que olhamos gráficos longos para investir, mas saímos em menos de um ano se ele tem alguma reação negativa? Não podemos comparar uma carteira diversificada com um CDB, por exemplo. Para ganhar mais no mercado financeiro, temos duas opções: alongar o prazo da nossa carteira ou correr mais risco.

Por isso, investir e acompanhar a carteira diariamente é legal, desde que o objetivo seja entender mais sobre os investimentos. Contudo, se for para ficar desconfortável com quedas pontuais, respire fundo e aperte o cinto. Lembre-se do gráfico que você viu para entrar, tenha paciência e o tempo lhe trará o retorno desejado.

João Palmitesta
Assessor de Investimentos da RP Capital
joao.palmitesta@rpcapital.com.br
Facebook: RP Capital
Instagram: @rpcapitalinvest
www.rpcapital.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui

MAIS LIDAS DA SEMANA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!