Sendo um dos municípios mais famosos de Argentina, Mendoza é reconhecido mundialmente por sua produção de vinhos. Veja algumas dicas de como aproveitar sua viagem por lá

Com mais de 1 mil vinícolas abertas à visitação, Mendoza é a maior produtora de vinhos da América Latina. Entre esse mar de uvas, destaca-se seu exemplar de Malbec. Mas nem só de vinho vive a região. Por isso, quem planeja passar alguns dias na cidade deve pensar um roteiro para aproveitar bem o local.

Com diversas belezas naturais, é possível – e recomendável – unir a paixão pelos vinhos com as paisagens. Nisso, estamos falando de rios, lagos, deserto e, claro, a paixão dos brasileiros: montanhas nevadas. Pensando nisso, a agência Brasileiros em Ushuaia preparou um roteiro de sete dias para se descobrir as maravilhas de Mendoza. Descubra:

Dia 1: Bodegas
É imperdível visitar as regiões de cultivo de uva dentro da cidade. Vale a pena, inclusive, fazer um roteiro com guia a fim de visitar desde as vinícolas antigas até as mais modernas – aproveitando para degustar os melhores vinhos locais.

Dia 2: Alta Montanha
Um circuito pela região permite conhecer Potrerillos, Uspallata e Valle Cordilheirano, com suas incríveis formações rochosas e coloridos. Percorrendo a rota internacional nº7, o percurso leva, ainda, até o grande cordão frontal da Cordilheira dos Andes e ao centro de Esqui Los Penitentes, com fontes de águas termais e sulfurosas. Por fim, há uma parada no Observador do Cerro Aconcagua, o “gigante da América”, com 6.959m. O local está no caminho para Las Cuevas, última cidade da Argentina antes da fronteira com o Chile.

Dia 3: Villavicencio
Outro circuito pela rota nº7, dessa vez em direção noroeste. Ele passa por um caminho histórico que já foi o ponto geográfico de uma das colunas do Exército Libertador em direção ao Chile. Depois, chega-se aos Caracoles, mais de 350 curvas de um caminho pitoresco que leva a 3.200m de altitude. A vista é incrível!

Dias 4 e 5: Vinícolas
É impossível conhecer todas as vinícolas de Mendoza em apenas um dia. Então, separe uns dois dias para fazer um tour por adegas como a Tempus Alba, a Olivícola Pasrai, a Bodega Luigi Bosca e a Clos de Chacras.

Dia 6: Atuel Canyon
Depois de um verdadeiro mergulho no enoturismo, que tal um passeio diferente? Esse caminho segue em direção às terras do sul chegando a San Rafael – a 230km de Mendoza. O percurso visita ainda a ilha do Rio Diamante e o Canyon do Rio Atuel com sua incrível combinação de cor e formas.

Dia 7: City tour
Nos últimos momentos por Mendoza, vale a pena fazer um passeio pela cidade antiga, descobrindo seus pontos turísticos mais interessantes. O roteiro pode incluir a Alameda Microcentro, o Bairro Cívico, o Parque General San Martin, o Cerro Gloria e muito mais.

Leia também: 10 motivos para conhecer Quito, capital do Equador

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui