Ao longo de nossas vidas, assumimos diferentes papéis e a forma como nos comportamos em cada um deles determina a qualidade das nossas relações. Você já se perguntou como anda sua relação com o mundo digital?

Muitas pessoas levantam a questão: o mundo online é realmente útil? Eu, por exemplo, gosto de investir meu tempo em conteúdos que agregam e ressonam com meu momento de vida. Um dos meus apps preferidos chama-se Optimize, do Brian Johnson, um cara com um estilo de vida bem interessante. Recentemente, ele falou sobre o conceito de minimalismo digital e trago aqui os aprendizados que obtive, somado ao que acredito sobre o assunto. Vale lembrar que isso só se aplica em sua vida se ressonar com o seu momento atual.

O minimalismo digital é uma filosofia que nos ajuda a questionar quais ferramentas de comunicação online agregam valor à nossa vida. Esse conceito toca em um assunto muito sério: a nossa capacidade de construir uma vida que realmente valha a pena viver. Aplicativos, em sua maioria, foram criados para nos viciar. O negócio por trás de redes sociais é baseado no que chamamos de economia de atenção – eles querem os seus olhos conectados por mais e mais tempo e usam diversas técnicas para controlar o seu comportamento. Você é o produto. Quanto mais tempo você gastar naquela plataforma, mais fácil será monetizá-la.

Sua vida digital pode machucar a sua autonomia, seja pelo tempo que investe nela ou pelo estresse que pode gerar no seu dia. Claro que o mundo online pode ser uma ótima ferramenta de divulgação de trabalho, mas vamos usar um artista como exemplo: ele precisa de tempo para praticar sua arte e não apenas ficar online. Por isso, é tão importante que você imponha um limite e certifique-se que há um propósito em seu comportamento digital.

As pessoas mais incríveis que conheço estão viciadas em redes sociais. Os efeitos colaterais são inúmeros e muitos passam a viver em busca de aprovação dos outros. Se não recebem likes suficientes em uma foto postada, sentem-se abandonados e procuram algum defeito que possa justificar esse baixo ibope. Fica nítido como esse mundo dispara gatilhos e mexe com as emoções de seus usuários.

Sabemos que nem mesmo é possível receber todos os conteúdos que seguimos no mundo digital. Portanto, vale mais tomar um café com um amigo e priorizar uma interação pessoal e real que viver com um acúmulo digital que drena a sua energia.

Bel Pesce
Empreendedora e escritora
bel@fazinova.com.br
@belpesce

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui