modelos de negócios que impulsionam a moda|Crédito: Divulgação
Moda sustentável é um dos pilares que impulsionaram o setor|Crédito: Divulgação

A mudança no consumo alterou a forma como as marcas criam suas peças, se comunicam com seus clientes e ainda permitiu a criação de novos negócios, veja

O crescimento da economia e a busca por um consumo mais autêntico e sustentável vem transformando o mercado da moda, veja as ações realizadas por grandes marcas – que podem ser aplicadas por empresas de pequeno e médio porte – para atender essa demanda.

Seja relevante para o seu público

Marcas da moda de renome como a Puma Brasil começaram a utilizar o storydoing, um processo de cocriação com pessoas que sejam semelhantes e relevantes para o público-alvo da marca, gerando não somente histórias, como no storytelling, mas também produtos e soluções em conjunto, inspirados nos desejos e anseios desses grupos.

Aqui fica a lição de que é importante ser relevante para o público, não dizer o que é relevante para ele. Os tempos mudaram, as empresas não ditam mais as regras do negócio, já não é mais possível dizer as pessoas o que eles devem ler, comprar ou conversar, é preciso ser aquilo que elas estão interessadas.   

A Puma já realizou storydoing com Rihanna, Selena Gomez e The Weeknd, mas o método também pode ser aplicado por empresas de pequeno e médio porte e por quem já está começando a empreender no setor, basta encontrar uma pessoa, não necessariamente uma celebridade – digital influencers são uma opção – que se identifiquem com os valores da marca e tenham o desejo de empreender junto.

Revendas: modelo de negócio faz sucesso na internet

A nova mentalidade da economia compartilhada tem feito sites como o Enjoei, um sucesso de vendas. De acordo com pesquisas internacionais, os sites de revenda online podem atingir US$ 21 bilhões até 2021, tendo o segmento de moda como líder em faturamento.

Também há a estimativa de que esses sites de revenda cresçam cinco vezes mais que plataformas de outlets e pontas de estoque. A todo momento aparecem novos empreendedores no setor com sites de revendas de roupas, sapatos e acessórios da moda, que crescem e tornam-se gigantes. A exemplo disso está Sophia Amoruso, uma jovem empreendedora que construiu um império virtual com sua loja de roupas vintage, a Nasty Gal, sua história rendeu a série Girlboss, da Netflix.

Além do custo benefício de comprar peças de segunda mão, valores relacionados a sustentabilidade, prolongamento das peças e a proposta de evitar o consumismo desequilibrado e sem propósito, contribuem para o crescimento deste modelo de negócio.

De olho nesse crescimento, grifes como Levis, Fila, Náutica e Cantão estão resgatando peças de acervos para comercializá-las com apelo nostálgico e incorporá-las no próprio branding. Outra estratégia usada por muitas marcas, como a carioca Farm, é oferecer desconto em novas compras aos clientes que retornarem roupas de coleções antigas já utilizadas.   

Aposte no conforto e na funcionalidade

De acordo com Andrea Bisker, coolhunter da Stylus, para se trabalhar com moda, é preciso ter empatia, saber o que move as pessoas. Ela ainda destaca três tendências comportamentais que podem influenciar a produção das marcas:

  1. O desejo das pessoas por recarregar as energias, em resposta à fadiga digital e sobrecarga tecnológica. Isso pede uma estética mais minimalista, confortável e arejada, com cores suaves e peças feitas com tecidos tecnológicos. 
  2. Como já citado neste artigo, o reaproveitamento sustentável é outro fator que tem movido os consumidores. Além do mercado de segunda mão, as marcas podem se conectar a esse propósito priorizando sobras e remendos de tecidos, assim como utilizar e transformar peças já existentes.
  3. Há também o desejo de alguns consumidores de reviver décadas anteriores, o que reflete um ar nostálgico na estética, com inspiração no final do século 20, marcada por peças românticas, históricas e familiares.

Gostou do post? Compartilhe nas suas redes sociais e deixe uma mensagem nos comentários.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui