• Mundo Zumm
  • Colunas
  • Zummcast
Início Colunas Investimento Mudando o quadro

Mudando o quadro

A presença feminina ganha força no mercado financeiro com números cada vez maiores e em cargos que antigamente eram ocupados quase exclusivamente por homens

Segundo uma pesquisa feita pela revista “Valor”, para a edição “Carreira – Mulheres na liderança”, com 165 empresas com as melhores práticas de diversidade de gênero, 56% das companhias consultadas possuem lideranças formais para promover a equidade de gêneros em seu quadro. Além disso, o cenário vem mudando com a presença de alguns movimentos liderados por mulheres empreendedoras que buscam dar voz às companheiras e transformá-las em investidoras.

Na RP Capital, por exemplo, esse cenário já é também uma realidade, com muitas mulheres fazendo parte do time de assessores e, inclusive, ocupando postos de diretoria. Isso reflete uma outra verdade: o mercado financeiro virou um tema atraente para as mulheres. Em um passado não tão distante, encontrar uma mulher em uma mesa de operação da bolsa de valores era algo impossível; hoje, elas mostram sua força, tornando-se cada vez mais independentes financeiramente, mais preparadas e, com isso, vão abrindo as portas do mundo dos negócios.

Os avanços são inegáveis, especialmente graças a uma série de características femininas que as levam a alcançar cargos de liderança e exercer múltiplas funções – o que também reflete em sua valorização pelo mercado de trabalho.

Preconceito

Um dos maiores desafios encontrados por mulheres ao ingressar no mercado de investimentos é a resistência dos homens. O julgamento é constante, sendo que até sua capacidade profissional acaba sendo questionada.

Mas já é fato comprovado que, no Brasil, há mais mulheres que homens na educação superior, sendo que elas representam aproximadamente 61% dos concluintes. Tais dados evidenciam a eficiência e a dedicação delas, que, mesmo assim, enfrentam barreiras nos processos de recrutamento.

Enquanto o espaço para as mulheres ainda está em evolução, a melhor alternativa é nos apoiarmos, inspirarmos e incentivarmos umas às outras nessa nova “era” e conseguir olhar o todo e pensar que, além da “guerra dos sexos”, é necessário unir os dois universos, de forma com que ambos os lados se complementem e colaborem no sucesso de qualquer organização.

Ana Dinardi
Assessora de Investimentos da RP Capital
ana.dinardi@rpcapital.com.br
www.rpcapital.com.br
Facebook: RP Capital
Instagram: @rpcapitalinvest

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui

MAIS LIDAS DA SEMANA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!