Ribeirão Preto cresce 1,4% ao ano

0
2564
ribeirão preto

De acordo com pesquisa Ribeirão Preto é a cidade do Estado que mais cresceu nos últimos cinco anos

Um estudo divulgado pelo IBGE (Instituto de Geografia e Estatística), estima que, atualmente, Ribeirão Preto tenha 694,5 mil habitantes, e ocupa o primeiro lugar no ranking de crescimento se comparado com as 20 maiores cidades de São Paulo.

Hoje, Ribeirão Preto é o oitavo município em número de habitantes do Estado de São Paulo, mas se continuar nesse ritmo, no próximo ano a cidade poderá ultrapassar Osasco que tem 696,9 mil residentes, apenas 2,3 mil a mais.

Segundo o IBGE, Ribeirão Preto cresceu uma média de 1,4% ao ano, nos últimos cinco anos. Esse percentual varia para cada período, pois o instituto muda as metodologias para as estimativas. Se o município crescer ao menos 0,8% até 2019, chegará a 700 mil habitantes e será a sétima cidade mais populosa de São Paulo, ultrapassando Osasco que está com crescimento estagnado.

Qualidade de vida

Ribeirão Preto é o 29º município mais populoso do Brasil, o crescimento maior que o das cidades de porte semelhante acontece em razão do fluxo migratório, recebendo pessoas da região e dos grandes centros urbanos, principalmente de São Paulo e entorno. O custo de vida menor se comparado à capital, aliado à melhor qualidade de vida, são alguns dos motivos que impulsionam a migração. A cidade ganhou em média, 27 novos moradores todos os dias, nos últimos cinco anos.

Como são feitos os cálculos  

Leila Ervatti, demógrafa do IBGE, explica que a estimativa populacional é feita mediante modelos matemáticos, que consideram a proporção do crescimento dos municípios entre os Censos de 2000 e 2010 e informações demográficas dos estados (mortes e nascimentos). Ela diz que o instituto mudou, nas estimativas de 2018, a metodologia em relação à de 2017, pois atualizou o comportamento da taxa de fecundidade nos estados considerando que as mulheres estão retardando a gravidez.

Segundo ela, o crescimento populacional brasileiro, de forma geral, vem diminuindo ano a ano. A expectativa é que a partir de 2048 o País tenha uma redução na população, fenômeno que deve impactar o Estado de São Paulo a partir de 2049. Motivo: diminuição das taxas de natalidade e ausência de migrações em número expressivo de outros países para cá.

Leila explica que o IBGE havia previsto uma contagem da população em 2015, para ter números mais precisos da estimativa dos habitantes nos municípios, mas ela foi cancelada por falta de verba. O número mais preciso dos habitantes locais será contabilizado pelo Censo de 2020. As estimativas, por exemplo, não consideram eventuais fechamentos ou aberturas de empresas e seus impactos.

Região Metropolitana

A Região Metropolitana de Ribeirão Preto chegou a 1,7 milhão de habitantes, segundo o IBGE. Em um ano, a região ganhou 23,5 mil habitantes. O ranking regional, após Ribeirão, é seguido por Sertãozinho (124,4 mil), Jaboticabal (76,8 mil) e Mococa (68,7 mil). Já na parte de baixo estão Santa Cruz da Esperança (2,1 mil) e Cássia dos Coqueiros (2,5 mil).

Das 34 cidades que compõem a Região Metropolitana, sete perderam habitantes em relação a 2018: Cássia dos Coqueiros (1,9%), Taiúva (0,6%), Taquaral (0,5%), Tambaú (0,4%), Altinópolis (0,3%), Mococa (0,3%) e Santa Rita do Passa Quatro (0,3%). Juntas, elas somam 519 moradores a menos.  Especialistas apontam que, provavelmente, isso se dá pelo fluxo migratório entre cidades da região.

Fonte: Cristiano Pavini | ACidadeON/Ribeirao

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui