Mundo pet: saiba como tratar e prevenir a conjuntivite nos cães

49

A doença não é transmitida aos seres humanos e causa muito desconforto nos animais

Há inúmeros tipos de doenças que podem ser transmitidas dos pets para os seres humanos e vice-versa, intituladas de zoonoses. Todavia, alguns problemas afetam tanto seres humanos como animais, mas não existe contágio de uma espécie para outra, como é o caso da conjuntivite canina.

Muitos tutores não sabem, mas a doença é comum no mundo pet, atingindo a mucosa da pálpebra e gera muito incômodo nos cães. Caso não seja tratada de forma eficaz, pode levar o animal à cegueira.

Os sintomas são facilmente identificados, no primeiro momento os olhos do cachorro ficam irritados, levemente vermelhos. O dono deve ficar atento e levar o pet ao veterinário para que a doença não evolua.

Se não tratada, os olhos incham e produzem muita secreção, impedindo que o cão pisque. Esse estágio é sério, se não houver tratamento, a consequência será a cegueira.

Causa

Poeira, poluição, corpos estranhos e até o vento que bate no rosto do pet quando ele fica na janela podem causar conjuntivite, uma vez que o animal entra em contato com as sujeiras da rua. Além disso, pequenos acidentes envolvendo a região dos olhos ou a ação de produtos de limpeza podem causar a doença.

Tratamento 

Os cuidados variam de cachorro para cachorro, geralmente, o tratamento consiste na utilização de colírio e soro fisiológico para a limpeza dos olhos do animal. Em casos mais extremos, antibióticos podem ser necessários. É de extrema importância que um veterinário seja consultado.  

Prevenção

Evitar que o animal fique muito tempo na janela do carro, dessa forma evitando o contato com poeira e poluição, além de impedir o contato do cão com cremes, loções, perfumes e produtos de limpeza.                                

Leia também: Nunca medique os pets por conta própria      

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui