Início Matérias Beleza Transição capilar: como reconquistar seus cachos

Transição capilar: como reconquistar seus cachos

Abandonar os procedimentos químicos e assumir os cabelos naturais têm sido o desejo de muitas mulheres. Contudo, o processo requer dedicação e paciência

Sair da progressiva, escova definitiva, relaxamento ou outros métodos não é nada fácil. Afinal, requer muita paciência e cuidados especiais durante um bom tempo. Mas quem já encarou a situação assina embaixo: vale a pena! E é justamente essa certeza que vem fortalecendo o número de adesão à transição capilar.

Outro motivo dessa mudança de comportamento é o poder nocivo das substâncias que alisam e a libertação de ter um cabelo cacheado natural e, por consequência, mais saudável!

Para auxiliar as mulheres que estão pensando em enfrentar essa mudança, Douglas Baptista, cabeleireiro e gestor pedagógico do Instituto Embelleze, elencou quatro dicas essenciais para que o processo se torne mais tranquilo:

Abandonar a química

A partir do momento da decisão, é preciso segurar a ansiedade e começar a exercitar a paciência. Para uma transição capilar sem drama ou complicações, a melhor saída é focar no objetivo de recuperar os fios naturais e a saúde do cabelo, “isso porque o processo pode ser demorado e diferente para cada tipo de cabelo, então é preciso saber esperar. É bom ter em mente que nenhum produto é milagroso; o melhor aliado nesse processo é mesmo o tempo”, enfatiza Douglas.

Outro ponto importante é que, quanto maior a diferença de textura entre os fios naturais e os processados químicos, maior o tempo necessário para a finalização do processo. Além da resiliência, alguns métodos podem ajudar bastante, como penteados que disfarçam a diferença entre as texturas, produtos que nutrem e hidratam, e cuidados essenciais no dia a dia.

Esperar o cabelo crescer

Existem alguns cuidados especiais para resistir à química nesse período em que o cabelo fica sem forma e com um volume indesejado. “O período de adaptação é perfeito para descobrir formas distintas de como usar o cabelo. Além de testar novos penteados, vale apostar em acessórios diferentes, como lenços, turbantes e bandanas”, indica o profissional.

A fim de disfarçar o contraste entre a parte do cabelo cacheado que está nascendo e a parte alisada, a chave é a texturização. “O método consiste em cachear a parte alisada com bobes ou até mesmo enrolando os fios com os dedos”.

O cabelereiro ainda ressalta a importância de evitar ferramentas de calor, como o babyliss, por conta da fragilidade em que o fio se encontra.

Cuidar intensamente da saúde dos fios

O fio danificado por químicas alisantes perde as cutículas, ficando desidratado e sem nutrientes. Por isso, o cronograma capilar é fundamental nessa fase, estipulando um calendário de cuidados.

Os tratamentos alternam entre hidratação, nutrição e reconstrução – processos que têm princípios ativos diferentes e se complementam, fornecendo aos fios tudo o que eles precisam nesse momento de fragilidade extrema.

“A hidratação, feita com máscaras concentradas, repõe a água do cabelo. A nutrição, por sua vez, recupera a oleosidade natural da raiz que nutre os fios e os ativos essenciais, podendo ser feita com óleos comerciais ou naturais, como o de amêndoa ou oliva. Já a reconstrução é essencial para recuperar a queratina e formar de novo a cadeia de aminoácidos que reestrutura o fio danificado por químicas pesadas. Geralmente, os produtos ideais para reconstruir o fio são à base de óleos e manteigas, como os de karité, argan ou murumuru”, conta o gestor.

Livrar-se de vez da parte lisa do cabelo

A possibilidade de cortar uma boa parte dos fios alisados e começar a dar forma ao fios naturais é sinal de que a angústia da transição capilar está chegando ao fim! Entretanto, é preciso conhecimento para saber qual o momento certo de recorrer à tesoura.

Dependendo do caimento do cabelo, o corte costuma ficar irregular. Por isso, ouça a opinião de um cabeleireiro. Em alguns casos, o corte reto, o mais desejado pelas mulheres, pode deixar as pontas desiguais e não ter um crescimento harmônico.

Já o corte em camadas é quase sempre a melhor solução, pois dá simetria ao cabelo. Ainda assim, é importante analisar caso a caso.

Leia também: Tendências de beleza que vão dominar 2020

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu Comentário
Por favor coloque seu nome aqui

MAIS LIDAS DA SEMANA

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!